• Notícias
  • Clube
  • Futebol
  • Serviços
  • Clube de Vantagens
  • Inter Store
    Associe-se

    Raio-X: fique por dentro de todas as informações do Gre-Nal 431

    Dia de Gre-Nal, tarde de decisão! A partir das 16h deste domingo (16/05), o Clube do Povo recebe o Grêmio para a disputa da partida de ida da final do Gauchão. A seguir, confira entrevista da Rádio Colorada com Gabriel Corrêa, jornalista coordenador de conteúdo da Footure, projetando o duelo. Abaixo, você encontra tudo sobre o clássico, de número 431 na história.


    Transmissão 📻

    A Rádio Colorada estará ao vivo a partir das 15h deste domingo com a apresentação da jornada mais vermelha da internet. Dona de completos pré e pós-jogo, além de transmissão legitimamente torcedora, a emissora oficial do Clube do Povo pode ser acompanhada via Site e APP do Inter. Confira a programação!

    AtraçãoPlataformas
    15hPortões AbertosInternet e App do Inter
    16hJornada EsportivaInternet e App do Inter
    18hVestiário VermelhoInternet e App do Inter
    19h30Programação musicalInternet e App do Inter
    Vem torcer com a gente!

    As redes sociais do Inter (@scinternacional no TwitterInstagram Facebook) contarão com transmissão minuto a minuto enriquecida por imagens compartilhadas de maneira instantânea. Na TV, RBS e Premiere anunciam transmissão.


    Vamo, Colorado! 💪

    Inter, de Edenilson, inicia como mandante a final do Gauchão/Foto: Ricardo Duarte

    O Colorado encerrou os preparativos para o Gre-Nal 431 na tarde deste sábado (15/05). No gramado do CT Parque Gigante, a comissão técnica comandou a última atividade anterior ao clássico, fundamental para azeitar os detalhes da equipe que vai a campo no Beira-Rio. A escalação, como de costume, será divulgada cerca de uma hora antes do apito inicial.

    Diante do maior rival, Miguel Ángel terá os desfalques de Taison, que não pôde ser inscrito no Gauchão, e do trio Heitor, Patrick e Guerrero, todos lesionados. Com dois cartões amarelos, o zagueiro Pedro Henrique é o único atleta que chega pendurado para a partida.

    Técnico colorado conta com desfalques para o duelo deste domingo/Foto: Ricardo Duarte

    Lateral-direito do Clube do Povo, Rodinei concedeu entrevista coletiva no final da manhã da última sexta-feira (14/05). O atleta, responsável por sete assistências para seus companheiros neste início de temporada, comentou a sequência de jogos que tem sido encarada pelo elenco colorado.

    “A gente sabe que, no Brasil, a sequência de jogos é muito dolorida. Mas estou me sentindo muito bem fisicamente, e o grupo também vem treinando firme. Estamos fazendo nossas recuperações pós-jogo, e nosso time está muito forte psicologicamente. Agora, a gente está à frente de uma final, então é concentrar hoje, amanhã, e ajustar os últimos detalhes.”

    Rodinei

    No Inter desde o início da temporada 2020, Rodinei já está familiarizado com a rivalidade Gre-Nal. Titular nos últimos dois clássicos disputados pelo Clube do Povo, o lateral-direito demonstrou conhecer os segredos que o duelo reserva dentro e fora de campo, e prometeu máxima dedicação na luta por um grande resultado.

    “A gente sabe que o Gre-Nal é um jogo diferente, um pouco mais truncado, com menos brechas. É quando a cidade se transforma, as pessoas ficam muito ansiosas. Sabemos da responsabilidade, envolve muitas coisas, e agora é uma final. Vou dar a vida pro Internacional e pra gente ganhar esse título gaúcho

    Rodinei

    Do garçom, os microfones seguiram em direção ao artilheiro. Entrevistado pela Mídia do Inter neste sábado (15/05), Thiago Galhardo já marcou oito gols na atual temporada, número mais alto do elenco vermelho. O goleador, porém, dispensa qualquer individualidade às vésperas da decisão estadual, período de foco exclusivo na luta pela taça.

    “Não tenho vaidade nenhuma, troco qualquer coisa por títulos, mas se vier o título, e consequentemente eu estiver ajudando com gols, vou ficar muito feliz. Desde a minha chegada aqui em Porto Alegre, eu já vislumbrava ter grandes coisas. Estou vivendo um grande momento, cheguei à Seleção Brasileira, e acho que o que falta para coroar tudo que tenho passado são os títulos.”

    Thiago Galhardo

    Thiago já marcou gol em Gre-Nal, e sabe da importância de fazer um bom jogo diante do rival colorado. O atleta, que neste domingo disputará sua primeira final com a camisa vermelha, também repercutiu os dias de preparação do elenco, e afirmou que o grupo está pronto para fazer um grande enfrentamento.

    “É a primeira decisão que eu vou jogar com essa camisa. Ano passado nós chegamos até na do turno, mas teve a mudança do regulamento. Vai ser um jogo muito importante. Entendemos perfeitamente o estilo do professor Miguel e estamos preparados para fazer um grande jogo amanhã e largar na frente para a volta!”

    Thiago Galhardo

    Por fim, Galhardo ainda destacou a força do Inter no Beira-Rio. Conhecida pelo atleta desde os tempos em que vestia outras camisas, a sinergia entre Colorado e Gigante encontra grande símbolo no atual grupo do Clube do Povo, elogiado pelo atacante, que o definiu como merecedor da taça estadual.

    “O Inter, em casa, é muito forte. Joguei várias vezes contra, e sempre acompanhei os números. É o melhor mandante do Brasileirão na era dos pontos corridos. Sabemos que o clássico é uma coisa atípica, mas, jogando em casa, temos que fazer valer o nosso mando. O time todo está imbuído, e esse grupo merece muito um título por tudo que vem construindo ao longo dos anos.”

    Thiago Galhardo

    Pelo Rio Grande! 🏆

    Maior campeão gaúcho, o Inter já levantou 45 taças estaduais ao longo de seus ricos 112 anos de história. Ainda anterior ao Estádio dos Eucaliptos, a primeira conquista ocorreu em 1927. No dia sete de setembro, o Colorado, classificado para a decisão após conquistar o Citadino dois meses antes, enfrentou o Bagé, diante de quatro mil pessoas, no Estádio da Baixada.

    Ídolos pioneiros: os campeões de 1927!

    Decidido a fazer história, o Clube do Povo abriu o placar ainda no primeiro tempo com Barros. Cedo na etapa final, Pascoalito até empatou para o adversário, mas Nenê, aos 22, e Miro, seis minutos mais tarde, garantiram a taça para o Inter, que esteve representado pelos seguintes 11 campeões: Moeller; Grant e Reinaldo; Ribeiro, Lampinha e Paulo; Veiga, Barros, Ross, Nenê e Miro.

    Maior sequência de títulos gaúchos, o Octa foi atingido pelo Colorado entre 1969 e 1976

    Arbitragem 🧑‍⚖️

    Anderson Daronco apita, auxiliado por Lucio Beiersdorf Flor e André da Silva Bitencourt. Quarto árbitro: Douglas Schwengber da Silva. VAR: Adriano Milczvski.


    Rival 🆚

    Clássico deste domingo será o 431º da história/Foto: Ricardo Duarte

    O início de temporada do Grêmio ficou aquém das expectativas. Envolvido nas fases preliminares da Libertadores, o rival colorado não se classificou para os grupos da competição, fato que custou o cargo de Renato Portaluppi. Substituto escolhido, Tiago Nunes tem realizado mudanças graduais que, de acordo com Gabriel Corrêa, já encontram reflexo no estilo de jogo tricolor.

    “Não mudou totalmente, da noite para o dia, mas tem algumas coisas bem preponderantes. Antes, o Grêmio marcava de maneira individual. Hoje, não faz mais isso. Dá para perceber algumas alterações, uma marcação um pouco mais por zona. E o Tiago também trouxe ânimo, quando se fala de mudança de perfil.”

    Gabriel Corrêa
    Zagueiro Ruan, que na foto divide com Patrick, deve ser titular diante do Inter/Foto: Ricardo Duarte

    Uma das peças que mais tem se destacado sob o comando do novo técnico é Thiago Santos. Volante marcador, o atleta tem presença incerta no clássico de domingo, uma vez que foi sacado da última partida disputada pelo Grêmio devido a dores na coxa esquerda. Para Gabriel, o possível desfalque não encontra reposição imediata no elenco do time do Humaitá.

    “Sem o Thiago, o Grêmio muda, porque não tem um volante com a mesma capacidade de desarme. É um cão de guarda que dá liberdade aos outros jogadores de meio de campo. Um jogador que encaixou rápido. Sem ele, eu tenho uma dúvida do que vai pensar o Tiago Nunes, se vai colocar Maicon ou Lucas Silva. Acho que pode ser o Lucas.

    Gabriel Corrêa
    Lucas Silva (16) pode começar a partida neste domingo/Foto: Ricardo Duarte

    O meio de campo também convive com outra incerteza da escalação gremista. Diagnosticado com lesão de grau 1 na coxa direita ainda na semana passada, o atleta Jean Pyerre avançou em seu tratamento, mas não foi relacionado para o Gre-Nal 431. Sem ele, a equipe deve manter a base dos últimos jogos.

    “Quando tinha o Jean Pyerre disponível, acho que foram nos seus primeiros dois ou três jogos, o Tiago Nunes deixava ele armando mais de trás, e o Matheus Henrique subindo mais. Agora, tem o Darlan, que provavelmente está ganhando essa vaga, e que, sem a bola, marca lá em cima, ajuda o Diego Souza. “

    Gabriel Corrêa
    Companheiro de Matheus Henrique (D) é uma incerteza do lado azul

    Até aqui, Tiago Nunes venceu as seis partidas que disputou à frente do Grêmio. Na última vez que foi a campo, quinta-feira passada (13/05), diante do Lanús, o técnico escalou: Brenno; Rafinha, Pedro Geromel, Ruan e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Maicon), Lucas Silva e Matheus Henrique (Darlan); Luiz Fernando (Guilherme Azevedo), Diego Churín (Diego Souza) e Ferreira (Léo Pereira).


    Regulamento 📝

    Final do campeonato será disputada em partidas de ida e volta/Foto: Ricardo Duarte

    A exemplo do que já ocorrera nas semis, a final do Gauchão não conta com saldo qualificado por gols marcados fora de casa como critério de desempate. Assim, se os 180 minutos forem encerrados com igualdade no placar agregado, o Estadual será decidido nos pênaltis. A partida de volta ocorre no domingo da próxima semana (23/05), também às 16h, na Arena.


    Retrospecto 🧮

    Andrezinho (10) e Taison (7) comemoram gol no Gre-Nal seguinte ao Centenário Colorado

    Maior rivalidade do país, o Gre-Nal já viveu, ao longo de mais de 111 anos de história, 430 capítulos. À frente no retrospecto desde 1945, o Clube do Povo soma 157 vitórias sobre os azuis, que superaram o Inter em 137 oportunidades. Ocorreram, também, 136 igualdades, retrospecto construído através de 588 gols colorados, 29 a mais do que os tentos do adversário.