• Notícias
  • Clube
  • Futebol
  • Serviços
  • Clube de Vantagens
  • Inter Store
    Associe-se

    Pós-jogo | “Gre-Nais se jogam assim, como finais”, define Aguirre na coletiva deste sábado

    Sábado foi de muita festa no Beira-Rio/Foto: Ricardo Duarte

    O Gre-Nal 434 custará a sair da memória do povo colorado. Na data em que o Beira-Rio voltou a receber 50% de sua capacidade de público, mais de 25 mil pessoas empurraram o Inter rumo à vitória de 1 a 0, garantida através de bonito testaço do ídolo Taison. Após o jogo, Diego Aguirre e Alessandro Barcellos repercutiram, em entrevista coletiva, a importância do triunfo em cima do maior rival, além de destacar os méritos de atletas e torcida na catártica noite deste sábado (06/11).

    Primeiro a falar, o uruguaio, que soma duas vitórias e três empates nos cinco clássicos que já disputou à frente da casamata colorada, fez questão de externar o orgulho sentido com a atitude apresentada pelo grupo dentro de campo. Intenso do primeiro ao último minuto, o Inter entregou tudo que um Gre-Nal exige, e foi recompensado com três pontos fundamentais na luta por vaga na Libertadores de 2021.

    “Primeira coisa: são três pontos muito importantes para o nosso objetivo de classificar para a Libertadores. Tínhamos que ganhar hoje, era sim ou sim. Além disso, Gre-Nais se jogam assim, como finais. Não se pode preparar de outra forma. Eu senti orgulho dos meus jogadores, da sua entrega, atitude, coragem. Foi um prazer ver o Beira-Rio outra vez com torcida. Lembro de coisas. Agora, temos que cuidar esse momento, continuar trabalhando e acabar o ano com o nosso objetivo.”

    Diego Aguirre
    Aguirre segue invicto em Gre-Nais à frente do Inter/Foto: Ricardo Duarte

    A 158ª vitória colorada em Gre-Nais começou a ser construída muito antes da noite de sábado. Livre para trabalhar com o grupo, Aguirre aproveitou ao máximo a semana de véspera do clássico, planejada nos mínimos detalhes pelo Departamento de Futebol do Internacional. A recompensa do trabalho realizado entre segunda e sexta passadas, como ressaltou o técnico, merece ser comemorada por todo o Clube ao longo do final de semana.

    Foto: Ricardo Duarte

    “O planejamento para esse jogo foi muito bem feito. Todo o Clube fez um bom trabalho, começando pela diretoria. O pessoal estava mentalizado para chegar ao Gre-Nal em 100%. No último jogo, eu não poupei ninguém. Os jogadores que não jogaram tinham problemas físicos, o que é bom esclarecer agora. A vitória é de todos, é do Clube, do Inter. É um bom momento para comemorar.”

    Diego Aguirre

    Aguirre também confidenciou bastidor que dividiu com Moisés ao longo dos últimos dias para simbolizar o esforço do grupo de atletas. Lateral-esquerdo de grande atuação no Gre-Nal, o defensor sofrera, na semana passada, lesão que, inicialmente, o afastaria dos gramados por 14 dias. Logo nas primeiras horas que sucederam a injúria, porém, o atleta fez questão de garantir para seu comandante que faria de tudo para estar disponível no clássico. Em campo, o camisa 20 jogou em alto nível durante os 90 minutos.

    Foto: Ricardo Duarte

    “Quando se machucou, e os médicos falavam de duas semanas, o Moisés, no primeiro dia, me chamou: “não me tire do jogo. Espere até o último dia.” E eu disse que conversaríamos na sexta. Hoje, foi um jogador fundamental. Importantíssimo, que emocionava por como jogou. Muita coisa vai mudando, e o Inter está em uma fase positiva. É momento de felicidade, que quero compartilhar com todos os torcedores, que estão merecendo.”

    Diego Aguirre

    Por fim, o comandante alvirrubro ainda projetou os reflexos que o triunfo em cima do maior rival oferecerá ao elenco vermelho. Protagonista, quando jogador, no Gre-Nal do Século, Aguirre sabe que a maior rivalidade do país, há décadas definida como um campeonato à parte, lega diversos aprendizados à equipe vencedora de cada um de seus capítulos. Agora, o maior desdobramento, de acordo com o charrua, será a reinjeção de ânimo e força na moral dos atletas.

    “Quando você ganha um clássico, sempre se fortalece. Era necessário, o Inter estava precisando dessa vitória, a torcida, nós, os jogadores. Todos. Agora, temos que continuar evoluindo para fechar o ano onde queremos. Hoje, o time entrou para vencer. Estivemos concentrados, organizados, com uma atitude muito boa, e merecemos a vitória.”

    Diego Aguirre
    Inter sai fortalecido para a sequência do Brasileiro/Foto: Ricardo Duarte

    Logo após a entrevista de Aguirre, Alessandro Barcellos assumiu os microfones da sala de coletivas do Beira-Rio. Consciente do significado da vitória para a instituição, o presidente iniciou sua fala à imprensa com um justo agradecimento a todos os envolvidos no triunfo vermelho. Da torcida aos jogadores, o mandatário elencou os pilares que levaram o Inter aos 44 pontos no Brasileirão.

    Foto: Ricardo Duarte

    “Hoje, eu precisava falar aqui para agradecer. Agradecer essa torcida maravilhosa, que fez a sua parte, voltou ao Beira-Rio e fez a diferença. Essa vitória foi para todos eles. Também agradecer a direção como um todo, o Departamento de Futebol, capitaneado pelo Emílio Papaléo e pelo Paulo Bracks, o Departamento Médico, a comissão técnica e os jogadores. Deles, principalmente dois grupos. Aqueles que se recuperaram de lesões para estar em campo, e aqueles que, durante um certo período, sofreram com rotulações injustas.”

    Alessandro Barcellos

    Como não poderia deixar de ser, o 1 a 0 no clássico foi intensamente comemorado depois do apito final. Dentro de campo, jogadores, comissão e diretoria festejaram com a Maior e Melhor Torcida do Rio Grande, comprovando a tradicional sinergia que reside no 891 da Padre Cacique, templo capaz de transformar gramado e cimento em um só. O sentimento de regozijo ostentado no rosto de cada colorado e colorada foi igualmente celebrado por Alessandro Barcellos.

    “A gente não fica falando muito. Mas não tem que falar, tem que trabalhar. E aqui a gente trabalha. Isso é que faz a diferença. Nosso trabalho é produzir vitórias e títulos. Nesse caso específico, poder dar alegrias à torcida em uma rivalidade que é única no país – e que poucas no mundo têm tamanha dimensão. O torcedor está feliz, e ficamos felizes por isso. Aqui tem sangue. Todo mundo quer ganhar, e não falta vontade, dedicação ou trabalho.”

    Alessandro Barcellos
    Após o jogo, presidente festejou no gramano do Beira-Rio/Foto: Ricardo Duarte

    Dona da jornada mais vermelha do planeta bola, a Rádio Colorada ofereceu, como de costume, uma transmissão legitimamente torcedora aos seus ouvintes. Mais de uma hora depois do jogo, a emissora oficial do Clube do Povo conversou, de maneira exclusiva, com o vice-presidente de Futebol do Internacional. Confira, abaixo, a íntegra da entrevista de Emílio Papaléo Zin ao Vestiário Vermelho!

    “Hoje, ganhou o Clube. Foi uma daquelas partidas em que todos jogaram bem. O treinador está de parabéns, a comissão técnica, os médicos. Todos. É um dia de festa para o torcedor colorado, que fez o seu papel. Foi muito bacana, depois de muito tempo, ver o torcedor em grande número. Precisávamos da vitória, e o Internacional concedeu a possibilidade de que sua torcida fosse feliz para casa. Devem estar todos pela rua, e que coisa boa. É sempre bom ganhar Gre-Nal!”

    Emílio Papaléo Zin

    O domingo (07/11) já batia à porta quando os craques das quatro linhas deixaram o vestiário do Beira-Rio rumo ao merecido descanso. Antes de partir para casa, contudo, três atletas conversaram com as mídias sociais do Inter. Em comum, Mercado, Bruno Méndez e Taison reconheceram o apoio da torcida, além de compartilhar suas respectivas impressões acerca do primeiro Gre-Nal disputado com público em quase 20 meses. Assista às falas!

    “Primeiramente, agradecer a torcida, que veio e lotou o nosso Beira-Rio. Essa vitória é de todos vocês, dos meus companheiros, que lutaram muito na semana para conseguir esse resultado positivo. Estou muito feliz. Desejo esse gol para minha mãe, meu pai. Minha família, que está sempre comigo, me acompanhando no dia a dia e sabe o que eu sofro. Também desejar ao D’Alessandro, que me ligou hoje pela tarde me desejando boa sorte. Vamo, Inter!”

    Taison

    “Estou muito feliz por ganhar o clássico, meu primeiro Gre-Nal no Beira-Rio. Queremos dedicar à torcida, que hoje nos apoiou e brigou com a gente. O triunfo é para eles. Agora, temos que seguir assim, porque nosso objetivo é entrar na Libertadores. No próximo jogo, contra o Juventude, temos que ganhar.”

    Taison

    “Vitória clássica e mais três pontos para brigar pela Libertadores. Acho que, pelo que trabalhamos, merecíamos demais. É um mimo, um carinho para a torcida, para que possa aproveitar o final de semana. Os torcedores são um jogador a mais, jogaram com a gente. Graças a eles, também, ganhamos aqui em casa.”

    Bruno Méndez

    O Clube do Povo retomará os trabalhos no CT Parque Gigante na manhã da próxima segunda-feira (08/11). Na terça, o grupo já encerra os preparativos para a 31ª rodada do Brasileirão, que será disputada a partir das 21h30 de quarta (10/11), no Alfredo Jaconi, diante do Juventude. Pra cima deles, meu Inter!

    Quarta-feira tem mais!/Foto: Ricardo Duarte