• Notícias
  • Clube
  • Futebol
  • Serviços
  • Clube de Vantagens
  • Inter Store
    Associe-se

    “Eu não vim aqui para passear. Vim para ganhar”, declara Taison em sua apresentação

    De volta ao Clube do Povo após 11 anos de brilho na Europa, Taison foi oficialmente apresentado no final da manhã desta sexta-feira (23/04). Ou melhor, reapresentado. Completamente à vontade, o novo 10 do Beira-Rio concedeu entrevista na Sala de Imprensa do Gigante, onde definiu o alegre sentimento com o retorno à casa que tanto ama.

    “Estou muito feliz de
    voltar a minha casa,
    ao Inter. Não vim
    aqui a passeio, vim
    para trabalhar.
    A
    gratidão pelo Clube…
    não tenho palavras
    para explicar.”

    “Volto feliz, bem
    condicionado, à
    disposição de todos.
    Volto para conquistar
    coisas grandes,
    porque o Inter é
    grande
    , a torcida é
    grande.”

    A coletiva do novo reforço contou com a presença de Alessandro Barcellos, presidente colorado, João Patrício Herrmann, vice-presidente de Futebol, e Paulo Bracks, diretor executivo do Clube do Povo. Além de destacar o papel fundamental que o atleta exerceu ao longo das negociações que trataram de seu retorno, o trio de dirigentes também comemorou o fundamental acréscimo técnico que Taison representa ao grupo vermelho.

    “Estamos trazendo um jogador que é a cara do Inter, identificado com o povo colorado. Isso tem um valor muito forte para aqueles que, como nós todos, preservamos a identidade de um Clube do Povo, que vem construindo sua história com muito suor, com muito trabalho, e com aquilo que ele traz no semblante: alegria. Alegria que vai se transformar em entrega.”

    Alessandro Barcellos

    “Taison volta com 33 anos para ocupar não só um espaço no nosso coração, mas no nosso elenco. Em nome da vice-presidência de Futebol, quero dar boas-vindas, dizer que vais encontrar uma estrutura moderna, que vai, com certeza, te dar condições de potencializar teu trabalho. Com tua capacidade de liderança e técnica, vais nos ajudar bastante não só dentro, mas também fora de campo.

    João Patrício Herrmann

    “Foi uma negociação difícil. Uma negociação que, como o clima lá da Ucrânia, começou bem fria e foi esquentando. Assinou um contrato conosco de dois anos, no mínimo dois anos. Está igual um garoto, com uma condição física completamente invejável.”

    Paulo Bracks
    Paulo Bracks (E), Alessandro Barcellos, Taison e João Patrício Herrmann (D)

    Além de externar a euforia com a volta ao clube que ama, Taison também falou de outros temas em sua apresentação. Ídolo colorado, o reforço analisou o atual grupo vermelho, elogiou seus novos companheiros, comentou as funções que pode desempenhar em campo e elencou as lições que aprendeu ao longo da última década. Confira as principais aspas:

    “O Taison saiu daqui com 22 anos, campeão de uma Libertadores, de Sul-Americana, campeão gaúcho invicto. O Taison volta agora um pouco mais experiente. Estive em uma Copa do Mundo, 300 jogos com a camisa do Shakhtar, capitão, Champions League, Liga Europa. Mas agora é uma nova história. Voltei pro Clube que eu amo.”

    “O que eu incomodei de mensagem o presidente, falando para acertar isso logo. Estou muito feliz de estar de volta para a minha casa. Não vim aqui a passeio, não vim para brincar. Vim aqui demonstrar todo o trabalho que fizeram para eu voltar. Estou muito feliz de estar vestindo essa camiseta, que me fez chegar em coisas muito distantes do que eu sonhei.”

    “Cheguei ontem à noite, uma viagem longa. Já treinei hoje pela manhã, fiz os testes, estou me sentindo muito bem. Vinha treinando lá. O mister vai decidir se eu devo jogar na terça-feira, na próxima, mas eu já estou à disposição dele. Pretendo estrear logo, minha vontade é de estar logo dentro do campo.”

    “Sozinho eu não vou conseguir conquistar o que eu quero. O grupo do Inter tem jogadores de alto nível, que eu sei que vão ajudar o Clube. Eles também querem ser campeões. Eu vim para ajudar, vim de uma experiência, ganhei 15 títulos no Shakhtar, fui eleito duas vezes melhor jogador. Saí vencedor, voltei vencedor, e quero vencer. E o grupo do Internacional também quer conquistar.”

    Imagens

    Crédito: Ricardo Duarte