• Notícias
  • Clube
  • Futebol
  • Serviços
  • Clube de Vantagens
  • Inter Store
    Associe-se

    A primeira fase das Gurias no Brasileirão A1: campanha de alto nível aproxima sonho de fazer história

    Byanca Brasil comemora o segundo gol das Gurias no ano/Fotos: Mariana Capra

    Semana de decisão para as Gurias Coloradas! O time feminino do Clube do Povo enfrenta, a partir das 17h desta quarta-feira (28/10), o Avaí/Kindermann, adversário nas quartas de final do Brasileirão A1. Eliminatório, o confronto será iniciado na Ressacada, enquanto seus últimos 90 minutos terão como sede, no próximo domingo (01/11), o Beira-Rio.

    A vantagem no mando é consequência da excelente campanha construída pelo Inter na primeira fase do Nacional, encerrada na terceira colocação. Para entrar no clima dos mata-matas e ajudar com a ansiedade, relembre, abaixo, a caminhada alvirrubra na competição! 


    Grupo forte


    Ao todo, 27 atletas já defenderam o Inter no Brasileirão A1 2020. Elevado, o número engloba quase todas as jogadoras que hoje integram o elenco das Gurias Coloradas – apenas a goleira Gabi Becker não entrou em campo na atual edição do torneio. Fundamental em um calendário como o de hoje, marcado por verdadeira maratona de partidas disputadas com intervalo mínimo entre uma e outra, a rotatividade do grupo permite que o técnico Maurício Salgado chegue à fase eliminatória com quase todo o elenco à disposição.

    “Quando a gente começou a elaborar a equipe do Inter para esse ano, a primeira proposta era de fazer um elenco forte. Estávamos focados no grupo como um todo, não em peças específicas. Este é o primeiro ponto, e os números mostram que tem funcionado. O segundo é a questão da importância disso. A gente sabia que as equipes que tivessem um elenco qualificado iam ter mais chances. Acho que o Inter se coloca nisso.”

    Maurício Salgado

    Campeãs gaúchas em 2019, as Gurias Coloradas também construíram belíssima campanha no Brasileirão passado. Já comandadas por Maurício, na ocasião avançaram até a fase de quartas de final. Grande parte do elenco que desbravou a elite brasileira permanece no Clube do Povo, que conta com entrosada espinha dorsal na equipe titular, como comprovam os nomes de Leidi, Bruna Benites e Sorriso, na defesa, e Fabi Simões e Shashá, no ataque.

    Desde a última participação colorada no Campeonato Nacional, contudo, reforços pontuais também desembarcaram no Clube do Povo, acrescentando ainda mais qualidade ao forte elenco alvirrubro. Logo após a disputa do Brasileirão A1 de 2019, a volante Ju Ferreira, oriunda do Flamengo, abriu o leque de contratações. Titular já na conquista do Estadual, a incansável marcadora, que soma 11 atuações pelo Inter em 2020, ganhou nova companheira de meio de campo na abertura da atual temporada.

    Ju Ferreira abre o meio de campo colorado

    Dona da camisa 8 alvirrubra, Djeni Becker caiu nas graças da Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. Meia de grande qualidade no passe e perita em bolas paradas, contratada junto ao Iranduba-AM, a atleta, que inclusive assumiu a braçadeira de capitã, defendeu o Inter em 13 das 15 partidas que integraram a primeira fase do Nacional. Junto dela, também chegaram para o início do ano de 2020 a goleira Kemelli, que protegeu a meta vermelha nas rodadas de número dois e três, e a artilheira Byanca Brasil.

    “Eu tive uma adaptação muito rápida desde quando cheguei, no início do ano. Já tinha jogado com muitas jogadoras que estão aqui, outras eu tive a oportunidade de jogar contra também. É um grupo muito bom de se trabalhar, não só o grupo mas a parte da comissão toda. Então, casou muito bem e espero colher bons frutos no final deste Brasileiro.”

    Djeni Becker

    Idolatrada pelo povo colorado, Byanca, que vestira vermelho em 2017, retornou para sua segunda passagem pelo Beira-Rio. Maior goleadora da história do Brasileirão Feminino, a atacante marcou, nas 14 jornadas em que foi a campo na atual edição do torneio, nove gols. 

    Por fim, Rafa Travalão chegou durante a paralisação do calendário em virtude da pandemia do novo coronavírus. Vinda do futebol árabe, a experiente meio-campista, multicampeã em nível nacional, defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2015. Pelo Inter, após estrear na rodada de número cinco, foi a campo em outras oito ocasiões – e já soma um gol vestindo vermelho, tento anotado diante do Grêmio.


    Protagonismo do Celeiro


    Layssa (E) e Bruninha (D): irreverência artilheira que representa o Celeiro

    As Gurias Coloradas também contam com um fértil Celeiro de Ases, igualmente fundamental na composição do grupo vermelho, que atualmente conta com oito atletas reveladas pelas categorias de base do Internacional. Campeãs do Brasileirão Sub-18 na temporada passada, a goleira Mayara, as laterais Bruninha e Belinha, a zagueira Isa Haas, as meias Júlia e Malu e as atacantes Layssa e Jheniffer vêm participando com grande destaque da competição adulta em 2020. Em consonância à história do Clube do Povo, a mescla entre juventude e experiência desponta como um dos maiores trunfos alvirrubros na busca pelo título nacional.

    Isa Haas

    “Se a gente for ver, acho que o Inter é a equipe que mais rodou o elenco, e fez isso em jogos difíceis, o que deu minutos pras meninas. Temos um pessoal muito novo, e isso também é importante pois elas vão tendo bagagem não só pra esse Campeonato, mas para serem protagonistas do Internacional por anos.”

    Maurício Salgado
    Malu

    Belinha, por exemplo, assumiu, a partir do reinício do Brasileirão, a titularidade na lateral-esquerda. Autora do gol que garantiu às Gurias a conquista de base na temporada passada, a jovem atuou 10 vezes em 2020, e marcou dois gols. Na reta final da primeira fase do Nacional, chegou, inclusive, a formar dupla de alas com Bruninha, que, por sua vez, ao longo das seis partidas que disputou, já balançou as redes em uma ocasião. 

    Belinha já tem até Gre-Nal na conta de partidas disputadas – e vencidas – na carreira profissional

    Os números mais pujantes, porém, são de Jheniffer. Atacante responsável por substituir a craque Fabi Simões nas rodadas que antecederam a paralisação do campeonato, quando a experiente camisa 11 esteve lesionada, a promissora artilheira, autora de oito tentos em 12 aparições, é a vice-goleadora do Inter no certame. 

    Figura frequente ao longo de toda a campanha das Gurias no Brasileirão A1, Jheniffer viveu momento especialmente iluminado nas três rodadas finais da primeira fase, quando balançou as redes em cinco ocasiões. O alto nível da jovem, é claro, passa também pelas companheiras que têm no setor ofensivo, verdadeiras professoras para a centroavante, figura constante nas convocações da Seleção Brasileira Sub-20.

    “A cada dia que passa eu venho amadurecendo e aprendendo bastante, por isso que os gols estão saindo, é tudo fruto de um conjunto, que envolve o grupo todo. Ter ao lado as pessoas experientes, que oferecem novos conhecimentos, facilita também. Então acredito que estou em um período de ganho e aprendizado.”

    Jheniffer

    O segundo melhor ataque do Brasil


    As Gurias Coloradas marcaram incríveis 39 gols nas 15 partidas da primeira fase do Brasileirão A1. Respectivas artilheira e vice, Byanca e Jheniffer exibem os números mais destacados, e têm a companhia, no pódio de goleadoras vermelhas, de Fabi Simões.

    Byanca Brasil (E) e Jheniffer (D), as artilheiras coloradas

    Após deixar o campo lesionada aos 14 minutos do confronto de estreia do Inter no Campeonato, a camisa 11 foi desfalque nos três jogos seguintes disputados pelas Gurias no Brasileirão. Recuperada para o reinício do torneio, Fabi disputou nove embates consecutivos entre as rodadas cinco e 13, nos quais mandou três bolas para as redes rivais. Além do trio, outras 13 atletas anotaram tentos para o Clube do Povo no torneio. Confira a artilharia colorada:

    AletaGols
    Byanca Brasil9
    Jheniffer8
    Fabi Simões3
    Queila2
    Layssa2
    Belinha2
    Djeni2
    Shashá2
    Leidi1
    Ari1
    Gabi1
    Bruninha1
    Rafa Travalão 1
    Isa Haas1
    Ju Ferreira1
    Júlia1
    Gol contra1

    Fabi Simões é uma das referências do elenco alvirrubro

    Verdade seja dita, não é simples a tarefa de parar o ataque das Gurias. As adversárias que apostam em chegadas mais duras para brecar a construção ofensiva do Inter, por exemplo, atestaram da pior maneira possível o fracasso de sua estratégia. Byanca Brasil e Djeni, duas vezes cada, marcaram pinturas de falta para o Clube do Povo.

    A camisa 9 colorada ainda converteu três penalidades, estatística na qual recebe companhia de Layssa e Júlia, cada uma com um tento. Finalizando os gols de bola parada, Belinha, duas vezes, Isa e Ari completaram cobranças de escanteio direto para as redes.

    “Venho buscando mudar um pouquinho a minha posição. Quanto mais posições você souber fazer dentro de campo, melhor pra você, e eu estou tentando sempre evoluir. Acho que todas as jogadoras podem se aprimorar, estou fazendo isso, ora indo mais pelos lados do campo, ora pelo meio, gerando mais finalizações de longa distância, gerando passes… e isso só tem a ajudar o Clube.”

    Byanca Brasil

    Byanca também lidera o ranking de assistentes das Gurias Coloradas. A camisa 9 serviu suas companheiras em quatro ocasiões. Beneficiada em metade destes passes, Jheniffer é a quarta garçonete vermelha: já ofereceu duas assistências, uma a menos que Djeni Becker e Rafa Travalão. O quarteto tem companhia, na lista de atletas que deram passes para gols, de mais nove jogadoras.

    JogadoraAssistênciasQuem serviu
    Byanca Brasil4Rafa Travalão, Jheniffer (2x) e Gabi
    Rafa Travalão3Shashá e Belinha (2x)
    Djeni Becker3Leidiane, Fabi Simões e Isa Haas
    Jheniffer2Queila e Byanca Brasil
    Leidiane2Jheniffer e Queila
    Shashá2Bruninha e Jheniffer
    Ari1Jheniffer
    Belinha1Jheniffer
    Mari Pires1Ari
    Naná1Byanca Brasil
    Ju Ferreira1Jheniffer
    Fabi1Byanca Brasil
    Júlia1Layssa

    A grande quantidade de atletas envolvidas nos gols colorados comprova que a construção de oportunidades não é tarefa exclusiva das jogadoras de ataque. Função compartilhada por toda a equipe, que costuma somar posse de bola superior às rivais e construir suas tramas ofensivas desde o campo de defesa, a ocupação do setor ofensivo é marcada por intensa movimentação do Clube do Povo, que aposta em ritmo elevado para abrir espaço nas retrancas adversárias, não hesitando em alternar a formação de um 4-3-3 para duas linhas de quatro, disposição que oferece maior liberdade à dupla de frente.

    “A gente sempre deixou bem claro que queria ter bastante volume ali na frente, não importa quem fosse finalizar a última bola. A equipe, desde as laterais, volantes… está sempre tendo chances de gols e isso só tem a agregar ao Clube, né? A gente tem muitas chances e qualquer jogadora que for finalizar, está bem pra isso.”

    Byanca Brasil

    A segunda defesa que menos perdeu


    Goleira Yasmim defendeu o Inter em nove partidas do Brasileirão A1

    O Clube do Povo é o segundo time que menos perdeu na primeira fase do Brasileirão A1. Foram somente dois os reveses sofridos pelo Colorado nas 15 rodadas iniciais, para Santos e Corinthians. O Timão, inclusive, derrotado em uma única ocasião, é a única equipe à frente do Inter na estatística.

    “A defesa do time começa desde o ataque, né? Quando a gente perde a bola, temos a orientação de que a atleta mais próxima já esteja nessa recomposição. Então, já começamos a fazer essa parte defensiva desde a nossa frente e, se a gente tiver um bom equilíbrio defensivo, a gente acaba tendo uma equipe mais forte e, consequentemente, as vitórias vêm, até pela qualidade que nós temos no elenco.”

    Bruna Benites

    O setor defensivo colorado, vale lembrar, foi o que mais conviveu com mudanças ao longo da campanha. Ao todo, cinco atletas distintas atuaram no miolo da zaga vermelha. Nas laterais, três jogadoras ocuparam o corredor direito, enquanto quatro fizeram a esquerda. Por fim, três arqueiras – Yasmim, Mayara e Kemelli – defenderam a meta do Clube do Povo no Brasileirão A1. 

    Apesar da grande rotatividade no setor, motivada principalmente por lesões e as tradicionais suspensões, as Gurias Coloradas, vazadas 14 vezes, não sofreram gols em seis partidas do Brasileirão. Também graças à defesa o Inter construiu excelente sequência na abertura do torneio, permanecendo invicto por sete rodadas. Desde então, duas trincas de invencibilidade foram construídas. A última delas, iniciada diante do Palmeiras, em São Paulo, pode ser continuada na fase eliminatória.

    “Temos um grupo muito homogêneo. Independente de quem joga, conseguimos manter a defesa como um setor seguro. O professor confia bastante nas peças, nós confiamos umas nas outras e nos ajudamos muito. A gente costuma conversar e, independente de quem joga e da idade, todo mundo que entra, dá conta do recado. E é muito mais fácil quando você joga com pessoas que você gosta, admira e respeita.”

    Bruna Benites

    Caminho até a decisão


    A equipe vencedora do duelo entre Gurias Coloradas e Avaí/Kindermann enfrentará, nas semifinais nacionais, o classificado do confronto de Santos e São Paulo. A outra vaga na decisão será decidida entre Corinthians ou Grêmio e Palmeiras ou Ferroviária.

    Duelo entre Inter e Avaí/Kindermann, na primeira fase, terminou sem gols

    A primeira fase do Brasileirão foi encerrada com o Timão na liderança, seguido de Sereias da Vila, Inter e Ferrinha, que completaram o G4. Na sequência, avançaram Porco, quinto, Avaí/Kindermann, sexto, e os Tricolores Paulista, sétimo, e Gaúcho, oitavo.