• Notícias
  • Clube
  • Futebol
  • Serviços
  • Clube de Vantagens
  • Inter Store
    Associe-se

    Com atuação espetacular, Inter bate Corinthians por 3 a 1 e avança à decisão da Copa São Paulo

    Em busca do Penta! Com exibição maiúscula e impecável, o Inter superou o Corinthians, na noite desta terça-feira (21/01), em confronto válido pela semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior, e se classificou para a decisão do torneio. Guilherme Pato, Matheus Monteiro e Nicolas marcaram os tentos colorados na vitória por 3 a 1 sobre os paulistas, conquistada diante de quase 15 mil alvinegros presentes nas arquibancadas da Arena Barueri. O Clube do Povo agora aguarda pelo vencedor do duelo entre Grêmio e Oeste para conhecer seu adversário na grande final, marcada para o próximo sábado (25/01), data em que a capital bandeirante completa 466 anos de história.

    Ofensivo e atuando à altura do que a camisa colorada pede, o Inter dominou as ações do jogo desde os primeiros movimentos de partida, ignorando a pressão da torcida corintiana, presente em grande número. Sedento por abrir o placar ainda cedo, o Alvirrubro levou perigo logo aos 7, momento em que Pato exigiu milagre do goleiro paulista após entortar a marcação e invadir a área em velocidade. Dois minutos depois, Caio só não fuzilou para as redes pois Felipe conseguiu interceptar cruzamento de Lucas Mazetti no último instante. Praxedes, ainda antes, aos 6, também já havia colocado o arqueiro Guilherme para trabalhar. Foi apenas aos 15, no entanto, que a meta alvinegra, enfim, foi vazada.

    Cesinha pressionou a saída de bola dos paulistas e conseguiu retomar a posse para o Inter. Em velocidade, o camisa 10 progrediu e percebeu a ultrapassagem de Guilherme Pato, livre na direita. Acionado, o camisa 19 dominou e soltou uma bomba rasteira, cruzada, que morreu na bochecha esquerda da rede alvinegra. Clube do Povo, merecidamente, na frente. Com a vantagem no placar, o Colorado soube cozinhar o duelo e valorizar a posse, enquanto o Corinthians tentou crescer, mas esteve limitado a escassos cruzamentos e aposta na imposição física. Ímpeto, este, por vezes exagerado, como comprova a lesão de Lucas Mazetti, substituído aos 38 minutos, e o cartão de Léo Pereira; mas insuficiente para vazar Emerson Júnior. Assim, ao fim da etapa inicial, o 1 a 0 seguia no escore.

    Reiniciada a partida, a violência alvinegra seguiu dividindo os holofotes com a maturidade gaúcha. Antes de ser completada a primeira volta do cronômetro, por exemplo, Ruan Oliveira deu violento pisão no tornozelo, ignorado pela arbitragem. Na sequência, Guilherme Pato tomou a bola para o Inter na altura do círculo central e partiu em contra-ataque servindo Matheus Monteiro, que invadiu a área e cruzou rasteiro. Por detalhe, a redonda não chegou em Caio. Problema? Nenhum para o Pato, que dois minutos depois voltou a desarmar a defesa corintiana na saída de bola e ofereceu grande assistência para Matheus Monteiro empurrar ao gol aberto. Colorado 2, Corinthians 0. E o espetáculo vermelho estava longe de acabar.

    Perfeito em todas suas ações, o Inter anulou um nervoso Corinthians e seguiu criando chances em sequência, abusando da excelente atuação de Guilherme Pato. Aos 18, o camisa 19 saiu para a entrada de Nicolas. E o camisa 11 se mostrou consciente da responsabilidade de atuar na vaga de um dos grandes nomes colorados em campo quando, aos 30, recebeu a sobra de cabeceio de Caio e, partindo da intermediária, costurou da esquerda para dentro e soltou a bomba, no ângulo. Pintura. Golaço. O último do Inter, sucedido, na partida, apenas pelo de honra dos paulistas. Estamos na final, torcida colorada!

    Ficha técnica:

    Internacional (3): Emerson Júnior; Lucas Mazetti (Volnei), Tiago Barbosa, Carlos Eduardo e Leonardo; Murilo (Thális), Praxedes (Igor) e Cesinha; Guilherme Pato (Nicolas), Matheus Monteiro (Lucas Ramos) e Caio (Leo Ferreira). Técnico: Fábio Matias.

    Corinthians (1): Guilherme; Daniel Marcos, Felipe, Ronald e Lucas Pires (Walisson); Xavier, Rafael (Adson) e Ruan Oliveira; Léo Pereira, Richard (Caue) e Sandoval (Du). Técnico: Dyego Coelho.

    Gols: Guilherme Pato, aos 15’/1ºT, Matheus Monteiro, aos 4’/2ºT, e Nicolas, aos 30’/2ºT (I). Ruan Oliveira, aos 41’/2ºT (C).

    Cartões amarelos: Léo Pereira e Lucas Pires (C).

    Arbitragem: Mateus Delgado, auxiliado por Gilberto Aparecido e Leonardo Vila.

    Local: Arena Barueri – SP.